Vacina para HPV

Existe agora uma nova vacina para proteger contra o HPV, um dos principais responsáveis pelo câncer de colo do úteros e câncer de pênis. Será que é útil? Funciona mesmo? Leia mais abaixo.

http://oglobo.globo.com/blogs/arquivos_upload/2007/11/174_420-camisinha.jpg

O estudante de Direito Guilherme Berti de Campos Guidi, de 18 anos, é um garoto como tantos outros. Não é rebelde nem nerd. Não é feio nem exatamente bonito. É bom aluno e se diverte como a maioria da turma: namora uma colega de classe, frequenta sessões de cinema na casa dos amigos, gosta de literatura (está adorando Concerto barroco, do cubano Alejo Carpentier) e curte a banda de soul music inglesa Lighthouse Family. Mas tem um “diferencial competitivo” que nenhum de seus amigos possui: pode dizer às parceiras que começou a vida sexual protegido contra os principais tipos de papilomavírus humano, mais conhecido como HPV.

No ano passado, Guilherme e a irmã Carolina, de 16 anos, tomaram a vacina contra o vírus, disponível no Brasil apenas em clínicas privadas. O HPV é adquirido durante o sexo (oral, vaginal ou anal) e responde por mais de 99% dos casos de câncer do colo do útero, o segundo tipo de tumor mais frequente entre as brasileiras – atrás apenas do câncer de mama. Nos homens, ele pode provocar câncer de pênis. Em ambos, pode provocar um tipo raro de câncer de garganta. Até recentemente, a vacina era assunto apenas entre as garotas. Nos últimos meses, porém, ela começou a ser aplicada também em meninos – embora ainda não tenha sido aprovada oficialmente no país para o público masculino. Em dezembro, a Merck Sharp & Dohme, um dos fabricantes da vacina, entrou com um pedido na agência que controla medicamentos nos Estados Unidos (a FDA) para tentar aprovar o produto para garotos e jovens de 9 a 26 anos, a faixa etária na qual ela foi testada. A resposta ainda não saiu. A empresa deve fazer o mesmo no Brasil neste ano. Enquanto a vacina não é liberada pela Anvisa, ela não deveria ser usada por meninos. Na prática, porém, alguns médicos já estão recomendando a vacinação.

Guilherme e Carolina são filhos do urologista Homero Guidi, um especialista em HPV do Hospital das Clínicas de São Paulo. Ele está tão convencido da segurança e da eficácia do produto que fez questão de vacinar os filhos antes do início da vida sexual. Essa geração tem a oportunidade de descobrir o sexo com um fantasma a menos na cabeça. Graças à vacina, pode se ocupar apenas com outras inseguranças que marcam essa fase, como a preocupação de impressionar o parceiro e o receio de contrair outras doenças, como a aids.

“Minha geração tem muito medo do HIV porque cresceu ouvindo alertas na MTV, mas ninguém fala sobre o HPV”, diz Guilherme. Ele afirma nunca ter dispensado a camisinha, apesar de se sentir mais protegido depois da vacinação. “Fui educado, em casa e na escola, a jamais abrir mão da camisinha”. Carolina diz que pouquíssimas amigas foram imunizadas. Ela não questionou a recomendação do pai. “Em casa, ele sempre mostra fotos de lesões horríveis provocadas pelo vírus”, diz. Além de câncer, o HPV pode provocar verrugas genitais em ambos os sexos.

http://www.colegiosaofrancisco.com.br/alfa/condiloma-acuminado/imagens/condiloma-16.jpg

HPV

O risco dessas complicações existe, mas é muito menor do que a maioria das pessoas imagina. É por isso que em vários países se discute se o benefício da vacina compensa o custo. Na maioria das vezes, a infecção pelo HPV não é o fim do mundo. Acompanhe os seguintes números: 75% das pessoas sexualmente ativas adquirem o HPV em algum momento da vida. Ele é eliminado naturalmente pelo organismo de 60% delas. O cidadão nem fica sabendo que teve contato com o vírus. Apenas 1% dos infectados terá verrugas genitais. Elas são desagradáveis e difíceis de controlar, mas podem ser curadas com pomadas que estimulam o sistema imune a lutar contra as lesões. Câncer, então, é um evento ainda mais raro. Somente 0,5% das mulheres infectadas pelo HPV desenvolve tumores do colo do útero. Exames anuais de papanicolau podem detectar lesões pré-cancerosas e evitar o pior. O câncer de pênis ocorre em apenas 0,05% dos homens que tiveram contato com o vírus. Se os rapazes tivessem o costume de ir ao urologista preventivamente, pequenas lesões poderiam ser tratadas antes de virar câncer.

A população pobre, que mais seria beneficiada pela vacina contra o HPV, não terá acesso a ela tão cedo

“Não é verdade que quem pega o HPV nunca mais se livra dele”, diz o urologista Homero Guidi. “Com o tratamento adequado, a pessoa que não eliminou o vírus naturalmente pode se curar e deixar de transmiti-lo”.

O vírus some. Mas, se o homem ou a mulher ainda tiverem lesões visíveis, isso significa que o parceiro pode ser infectado. Não se sabe com certeza se pessoas com infecção latente (sem sinais aparentes) transmitem o vírus. Se houver poucas cópias virais no organismo, ele não é transmitido. Tudo isso posto, vale a pena gastar mais de R$ 1.000 (o preço médio das três doses necessárias) para imunizar meninas e meninos? “Seria uma leviandade criar pânico na população por causa do HPV, mas, se a família tem condições de vacinar os filhos, acho que o investimento é válido”, diz Guidi. Em outras palavras: se para pagar as doses você precisar economizar na educação ou na alimentação das crianças, esqueça a vacina. Mas se a família gasta esse valor todo mês no shopping ou em restaurantes, talvez seja melhor investir em saúde.

Um estudo internacional realizado no Brasil, no México e nos Estados Unidos com 4.200 homens entre 18 e 70 anos revelou que 72% dos brasileiros têm o vírus. “Se eu tivesse um filho, eu o imunizaria depois que a vacina fosse aprovada para meninos no Brasil”, diz Luisa Lina Villa, diretora do Instituto Ludwig de Pesquisa sobre o Câncer e coordenadora do trabalho. Mesmo que os rapazes não sofram problemas decorrentes do HPV, a vacinação deles é justificável porque interromperia a cadeia de transmissão do vírus. Um estudo realizado no Rio de Janeiro pela Fiocruz com 403 garotas revelou que, um ano após o início da vida sexual, 24% delas já apresentam lesões causadas pelo HPV – em geral lesões de baixa gravidade. Nem os casais que usam camisinha estão completamente protegidos. O HPV pode se alojar em regiões que o preservativo não cobre (como o escroto e o ânus) e ser transmitido facilmente. É por isso que vacinar meninos e meninas seria a estratégia de saúde pública mais interessante.

Fonte: Época

POSTS RELACIONADOS:

assinatura1

About these ads

9 respostas para Vacina para HPV

  1. soondiste disse:

    I’m new to this blog. Apologize for asking this though, but to OP…
    Do you know if this can be true;
    http://www.bluestickers.info/ringtones.php ?
    it came off http://ringtonecarrier.com
    Thanks :)

  2. rose disse:

    preciso de uma vacina hpv..onde posso encontrar?

  3. rose disse:

    preciso tomar uma vacina hpv..onde posso encontrar?

  4. rose disse:

    preciso tomar uma vacina hpv..onde posso encontrar? de preferencia um lugar q seja próximo a itaquaquecetuba.

  5. alberico disse:

    ei como é o esame do hpv

  6. herica maias disse:

    como posso comprar a vacina para o hpv o mais rapido possivel, por favor me mendem um e-mail ou telefone que possa entrar em contato
    obrigada

  7. Maiara. disse:

    Ola, eu tenho hpv e ja fiz tratamento com acido liquido e tb com wartec, mas nao adiantou as verrugas voltam novamente, é agora percebi que elas tb estao dando na entrada da minha vagina ja da pra sentir e ver algumas na parte de dentro estou muito preoculpada com isso!
    Gostaria que me informasse um especialista em vitoria(es).
    Obrigada!

  8. gilvane disse:

    Sou de Salvador, tenho hpv e como posso fazer o exame e tomar a vacina.

  9. loren disse:

    ONDE COMPRAR A VACINA NO ESTADO DO RIODE JANEIRO?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: